CONHEÇA A MARCA.

TEM MEBER BEM PERTO DE VOCÊ.
SAIBA ONDE ENCONTRAR.

Arquitetura biofílica humaniza laboratório clínico

A arquitetura geralmente sóbria, os ambientes bem iluminados e a sensação impessoal são comuns em lugares voltados ao atendimento para a saúde. Embora sejam qualidades desse tipo de projetos, muitas vezes são aspectos que trazem percepção de impessoalidade para quem necessita desses serviços.  Quebrar esse paradigma e agregar mais acolhimento para a nova unidade de um tradicional laboratório de exames clínicos de Bento Gonçalves, na Serra gaúcha, fez parte do trabalho de concepção do espaço, encomendado à arquiteta Patrícia Cassol Pereira. “O conceito principal segue a linha de humanização hospitalar cada vez mais presente nos ambientes de saúde”, explica a profissional.

Para isso, no espaço de 210 m², onde foi possível ela empregou o conceito da arquitetura biofílica, que pode ser traduzido como uma reconexão do ser humano com a natureza. “Utilizamos vegetação e padrões que remetessem ao natural para auxiliar na humanização”, conta. Instalado em uma sala comercial, o espaço passou por uma reforma para se adequar ao novo uso, recebendo mezanino, divisórias para a setorização de serviços e forro de gesso no térreo. Foram projetados 17 ambientes de estilo contemporâneo para atender às demandas do laboratório, que conta com quatro boxes de coleta, sala de espermograma e uma sala de espera para exames especiais, além dos setores administrativos e técnicos.

Tudo foi pensado para que cada departamento fosse acolhedor, desde os setores de coleta de material a salas de reuniões. O azul, cor do logo do estabelecimento, foi eleito para a maioria das paredes. Em outras, a opção foi por revestimentos em MDF em padrão amadeirado ou em textura de pedra natural, ambos com o objetivo de transmitir conforto. Algumas, ainda, receberam revestimento 3D em polietileno. Já no piso dos dois pavimentos foi utilizado um porcelanato para atender as normas previstas. “É um conjunto que tem como objetivo maior tornar o espaço mais acolhedor”, diz a arquiteta.

Para os metais hidrossanitários, Patrícia escolheu os fabricados pela Meber, empresa também de Bento Gonçalves. A opção, aqui, preencheu dois requisitos. “A escolha dos produtos se deu para atender às diretrizes da Anvisa para o setor da saúde, aliado à compra de produtos da região, valorizando assim a empresa local”, destaca. Os produtos utilizados foram as torneiras de lavatório das linhas Mebermatic, com acionamento temporizado, e Globalmedic, específicas para esse tipo de uso. “Já havíamos utilizado os produtos na reforma realizada na matriz e os mesmos são bastante funcionais e com qualidade nos acabamentos e acionamento eficiente, logo para a filial a marca escolhida foi a mesma”, elogia a arquiteta

 

Crédito

Patrícia Cassol Pereira / Arquiteta e Urbanista

Rua Visconde de São Gabriel, 294 – Edificio Cristo Rei – Sala 06 

(54) 9.8401.3308 / patriciacp.arq@gmail.com

Instagram: @arquitetapatriciacassolpereira

Fotografa: Bruna Comim Fotografia