CONHEÇA A MARCA.

TEM MEBER BEM PERTO DE VOCÊ.
SAIBA ONDE ENCONTRAR.

Plantas que podem ser cultivadas em garrafa PET

Quando o assunto é reuso de materiais, as garrafas PET são verdadeiras camaleoas. Entre as tantas possibilidades de reciclagem com esse tipo de embalagem, vale destacar os vasinhos para cultivo de plantas e pequenas hortaliças. Além de promover a sustentabilidade, ganha-se um incentivo para inserir ingredientes saudáveis na dieta e ainda ter o terapêutico contato com a natureza.

Com simples técnicas e dicas é super fácil fazer seus próprios recipientes de garrafa PET, tanto em casa quanto em ambientes educativos, como na escola. Existem diversos modelos e tutorias indicados para diferentes tipos de planta e cultivo, mas focamos em duas opções: parede de espécies ornamentais (decorativas) e viveiro diverso (para alimentação). Conheça:

 

Viveiro diverso com garrafa PET

Quer cultivar um pouquinho de tudo? Você pode criar um viveiro diverso para hortaliças, temperos e ervas medicinais. Selecione garrafas PET menores, como as de água, por exemplo, e corte-as pela metade. Depois, realize alguns furinhos no fundo e laterais. O segredo para o solo é preencher com terra misturada com um pouquinho de areia (proporção de 1:3). Feito isso, é hora de semear as sementes. Plante de 1 até 3 sementes por garrafa no solo já umedecido, cobrindo com uma fina camada de terra.

Uma dica importante: lembre-se de conservar o viveiro sempre úmido e afastado da luz direta do sol. Mantenha assim até a brotação, aguardando as mudas atingirem cerca de 15 cm de altura – quando será o momento de transferi-las ao vaso definitivo (ou solo, se tiver quintal).

 

Vasos de garrafa PET para decorar

Outra possibilidade para reutilizar garrafas PET é organizar uma parede de vasinhos reciclados para cultivar plantas ornamentais – perfeita para criar um jardim decorativo em quintais e sacadas. Para isso, escolha uma parede para fixar diversas garrafas de diferentes tamanhos na posição horizontal (deitada), com ganchos. Faça um recorte em uma lateral da garrafa, que ficará para cima, e furinhos de drenagem na lateral inversa, que ficará para baixo.

Encha o vaso com terra e areia, preferencialmente uma mistura própria para variedades cactáceas e suculentas (proporção de 1:1). Na sequência, acomode uma mudinha em cada garrafa. Se quiser, acrescente pequenas pedrinhas na parte superior do solo para decorar. Como será um jardim suspenso, evite excesso de água – tanto na rega quanto na exposição ao tempo (não instale em um local onde pegará chuva direta). Já o contato com sol é muito bem-vindo.