CONHEÇA A MARCA.

TEM MEBER BEM PERTO DE VOCÊ.
SAIBA ONDE ENCONTRAR.

Consciência ambiental promove guinada para consumo de produtos naturais

Cada vez mais conscientes – e exigentes – os consumidores estão, há tempos, modificando seus hábitos. Seja na alimentação ou no vestuário, na utilização de cosméticos ou de produtos de limpeza, a nova ordem é consumir produtos que tenham origem natural.


O respeito ao meio ambiente, de modo a não agredir a natureza e o direito dos animais, e a promoção da função social a partir da produção das mais diferentes mercadorias são qualidades que fazem, hoje, muitos consumidores optarem por produtos que dialoguem com essa nova forma de enxergar o mundo – um mundo em que os valores da sustentabilidade sejam praticados em todas as suas vertentes: social, econômica e ambiental.


Esse conceito está sendo inserido nos mais diversos tipos de itens, tendo como princípio serem sustentáveis e ecológicos. Na linha de cosméticos, os orgânicos têm caído no gosto de quem alia os cuidados de beleza aos do meio ambiente. Esse mercado movimenta R$ 3 bilhões anuais, segundo a Bio Brazil Fair, maior evento do mercado orgânico da América Latina.


Cosméticos orgânicos são aqueles produzidos por ingredientes certificados em toda sua cadeia, garantindo rastreabilidade e o zelo pelo meio ambiente. Nesse nicho, há também os cosméticos veganos, que não utilizam quaisquer ingredientes de origem animal em sua composição, e os cosméticos naturais, cuja produção pode ter componentes sintéticos. Nessa prateleira de produtos ainda há os certificados pelo importante selo PETA, que atesta a produção livre de teste em animais.


O movimento pela confecção de produtos naturais está presente em diferentes segmentos, como o do vestuário. Nesse caso, roupas sustentáveis também estão em alta.


Elas podem ser tanto de fibras naturais, como algodão orgânico, bambu e cânhamo, como provenientes de garrafas pet e sacolas plásticas. A busca pelo algodão orgânico é uma das formas para tornar a indústria têxtil mais sustentável, já que o setor é um dos quatro que mais consomem recursos naturais, conforme a Agência de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency – EPA). Conforme a organização, com sede na Irlanda, cerca de 30% da utilização de pesticidas na Terra advém das plantações de algodão convencional.


Também conhecida pelo alto consumo de água – para produzir uma calça jeans é preciso 5 mil litros de água –, a indústria têxtil tem na moda sustentável um meio para reduzir seu impacto ambiental.


Uma das práticas nesse sentido é conhecida como “slow fashion”, que preza pelo local em detrimento ao global, produz em pequena/média escala e promove consciência ambiental. Outra é moda ecológica, que reduz o consumo de recursos, priorizando materiais e processos que diminuem o impacto ambiental.

Outro, o “zero waste fashion”, prevê o resíduo zero ou quase nula na produção de roupas e acessórios.


A pegada ecológica também chega aos produtos de limpeza. Algumas substâncias empregadas nesses itens, como o cloro, presente em alvejantes e desinfetantes, podem causar problemas respiratórios dependendo do tempo de manuseio do produto, e seu descarte pode afetar o meio ambiente com seus resíduos químicos.


Embora eles sejam testados e produzidos com segurança, muitas pessoas optam por produtos ecológicos – biodegradáveis, sem produtos químicos tóxicos e feitos de ingredientes naturais –, ou por fazê-los em casa. Nesse caso, opte por fazer apenas no dia de uso, já que os ingredientes, facilmente encontrados em qualquer cozinha ou despensa, possuem conservantes e podem perder a eficácia.


Para fazer um multiuso, utilize 500 ml de água, uma colher de sopa bicarbonato de sódio, duas colheres de sopa de vinagre e um limão. Coloque a mistura num recipiente com borrifador, chacoalhe bem e utilize sobre a superfície a ser limpa. A dica para criar um desengordurante é fazer uma mistura homogênea com detergente e vinagre. Se o objetivo for desinfetar, utilize um pacote de cravo-da-índia, um vidro de vinagre e duas colheres de sopa de bicarbonato. Numa garrafa pet, inicie colocando o vinagre e, em seguida, o bicarbonato e o cravo-da-índia. Para usar, aguarde algumas horas, até a mistura ficar avermelhada.


É uma boa forma de limpar sua casa com eficácia e, ainda, ajudar ambientalmente o planeta.